“Agora nós somos os golpistas dos golpistas?”, ironiza Deltan

Em palestra na Jornada Paulista de Cirurgia Plástica, cirurgiões plásticos lotaram o auditório do local do evento, não para falar sobre os avanços da área, mas, para ouvir o coordenador da força-tarefa da Lava-Jato, Deltan Dallagnol.

Como seria o mundo se você não existisse?”, perguntou Deltan para a plateia de médicos e médicas.

“O problema da corrupção não é resolvido trocando de espelho. O país está desfigurado. Ele precisa de uma cirurgia reconstrutiva”. E eu acho que vim no lugar certo, completou.

Durante a palestra Deltan rebateu as críticas sofridas pela operação, como o suposto excesso de prisões e seu uso para conseguir colaborações premiadas, e citou como exemplo a delação da JBS para afastar as acusações de partidarismo.

Nós éramos os golpistas, não é? Agora nós somos os golpistas dos golpistas?” questionou.

Se queremos mudanças, precisamos nos engajar. Essa história (da Lava-Jato) não tem heróis. A ideia de que somos heróis passa uma péssima mensagem. Porque as vítimas vão nos esperar agir, se digladiar com os titãs. A verdade é diferente. Nós podemos trazer mudança, mas não nós da força-tarefa, mas nós da sociedade brasileira” afirmou.

 Ao final da palestra o coordenador da força-tarefa da Lava-Jato conscientizou os presentes e disse:

“A grande verdade é que há causas pelas quais vale a pena se lutar, e nosso país é uma delas. Que nós possamos dizer ‘Nós, cirurgiões plásticos, somos brasileiros e não vamos desistir do nosso país’ concluiu o procurador.

Deltan foi aplaudido de pé pelos cirurgiões, que fizeram fila para obter o autografo no livro de sua autoria e posar em foto com o procurador.

mudancadeparadigmas.com

 

Se você gostou, compartilhe essa matéria ...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someonePrint this page