Cármen Lúcia enterra candidatura de Lula: “Não sei por que um caso específico geraria uma pauta diferente. Seria apequenar muito o Supremo”

A presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia, disse na noite desta 2ª feira (29) no jantar oferecido pelo site Poder 360 que usar o caso do ex-presidente Lula para revisar o início da execução penal após condenação em 2ª Instância é “apequenar” o STF.

Não sei por que 1 caso específico geraria uma pauta diferente. [analisar o tema por causa do Lula] Seria apequenar muito o Supremo. Não conversei sobre isso com ninguém”, disse a presidente do STF.

Além de revelar que não conversou com os colegas da Corte sobre o tema, a ministra afirmou também que não há previsão para julgamento do assunto.

“Eu acho que isso está pacificado. Muito difícil mudar. Improvável que seja reversível, porque a composição do Supremo que decidiu lá atrás é praticamente mesma”, afirmou.

O encontro promovido pelo Poder 360 reuniu empresários e jornalistas no Piantella, tradicional restaurante de Brasília.

mudancadeparadigmas.com