Conar vai julgar se campanha com Cléo Pires e Paulo Vilhena como paratletas é discriminatória

CleoPirescampanha

O Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária-CONAR abriu processo para avaliar se a propaganda, com os atores Cléo Pires e Paulo Vilhena, na campanha “Somos Todos Paralímpicos” é “desrespeitosa” e “discriminatória” após protestos de internautas e consumidores, de acordo com Mônica Bergamo.

“A campanha do CPB (Comitê Paralímpico Brasileiro) foi concebida pelos atores, que são embaixadores do movimento paraolímpico, em parceria com a agência África. O CPB reforçou seu apoio à iniciativa após as críticas. Disse que a campanha chama “atenção para as pessoas com deficiência”, que “ainda são, em grande maioria, invisíveis […]. Os atletas estão presentes em outras fotos e ficaram muito felizes em participar da campanha“.

mudancadeparadigmas.com

Se você gostou, compartilhe essa matéria ...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someonePrint this page