Deputado da tatuagem de Temer é acusado de assédio sexual a jornalista

O PSB entrou com uma representação no Conselho de Ética da Câmara contra Wladimir Costa, o “Wlad da tatuagem de Temer”, por quebra de decoro parlamentar.

O fato aconteceu na noite da última terça-feira (08) quando a jornalista Basília Rodrigues, da Rádio CBN, na presença de outros jornalistas e parlamentares, questionou Wladimir Costa se a tatuagem era apenas temporária, o que o deputado sempre negou ou definitiva.

Basília então perguntou se ele poderia mostrar a tatuagem, a fim de comprovar sua versão de que se tratava de um desenho definitivo.

O deputado rapidamente respondeu: “Para você só (mostro) se for o corpo inteiro“.

Mais tarde, tentando consertar a situação o deputado disse em sua rede social que não cometeu abuso nenhum, inclusive porque a repórter “foge totalmente dos padrões estéticos que, supostamente, despertariam algum tipo de desejo em alguém“.

O partido de Wladimir Costa, Solidariedade divulgou nota condenando o “assédio sexual e moral” contra a jornalista.

Se você gostou, compartilhe essa matéria ...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someonePrint this page