Desinformado-Ministro diz que homem cuida menos da saúde porque ‘trabalha mais”

RicardoBarros110816

Ricardo Barros, ministro da Saúde, afirmou nesta quinta-feira (11) à Globonews que a declaração sobre homens trabalharem mais que mulheres  e, por isso, irem menos ao médico é “estatística”.

É estatístico. É só pegar o Ipea -Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada“, declarou.

A afirmação contraria dados da Síntese de Indicadores Sociais do IBGE, feita em 2014 e divulgada em 2015. O relatório mostra que as mulheres têm mais horas de trabalho semanais, somando a função remunerada e as tarefas domésticas – é o que se chama de “dupla jornada“.

Para analisar a quantidade de trabalho de homens e mulheres, o IBGE recomenda a análise da Síntese de Indicadores Sociais. O documento mostra que, em média, os homens brasileiros trabalham 41,6 horas fora de casa e 10 horas no ambiente doméstico, por semana, são 51,6 horas no total.

Para as mulheres, os números são diferentes. Elas passam 35,5 horas semanais no “trabalho principal”, mas também empregam 21,2 horas nos afazeres domésticos, mais que o dobro do trabalho doméstico masculino. No somatório, são 56,7 horas semanais de trabalho, 9,8% a mais que os homens. Em média, a mulher recebe 77% do salário registrado pelo homem.

Segundo o ministro, os dados são baixos porque os homens não têm tempo de ir ao médico.

Eu acredito que é uma questão de hábito. Os homens trabalham mais, são os provedores da maioria das famílias e não acham tempo para a saúde preventiva. Isso precisa ser modificado. Nós queremos capturá-los para fazer os exames e cuidar da saúde. A meta destes guias é fazer que nossos servidores orientem os homens, que normalmente estão fora [de casa], trabalhando“, disse. Informações: G1

mudancadeparadigmas.com

Se você gostou, compartilhe essa matéria ...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someonePrint this page