“É preciso concluir investigações antes de virar a página”, diz ministro Barroso

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, em palestra promovida pela Confederação Nacional das Empresas Seguradoras-CNseg, no Rio de Janeiro, nesta terça-feira (19) defendeu a conclusão das investigações dos casos de corrupção do país antes de “virarmos a página”.

Se virarmos a página antes de fatos relevantes terem sido concluídos, analisados, não nos beneficiaremos das lições que a história pode nos trazer”, afirmou Barroso.

Para o ministro, a corrupção brasileira é sistêmica, não é fruto de falhas individuais.

A corrupção foi se aprofundando a ponto de se criarem esquemas profissionais, de arrecadação e de distribuição que envolviam agentes públicos e privados, empresas estatais e privadas, partidos políticos, membros do Congresso Nacional Foi um fenômeno que se irradiou de maneira muito abrangente. A tal ponto de ter sido naturalizado o que é errado. As pessoas deixaram de perceber a gravidade do que faziam. […] Houve um pacto oligárquico feio no Brasil, de saque ao Estado”, concluiu Barroso.

mudancadeparadigmas.com