Ex-ministra fecha escritório de advocacia e vende mansão por R$ 4,8 milhões

A ex-ministra petista Erenice Guerra, após ter seu nome citado em delações da Lava Jato, viu o faturamento de seu escritório de advocacia despencar. Por este motivo, há poucos meses, encerrou as atividades da banca que funcionava numa mansão em bairro nobre de Brasília, revela a coluna Expresso (Época).

“A casa está à venda, anunciada por R$ 4,8 milhões. Pode também ser alugada, por R$ 25 mil mensais.

Mas nem tudo está perdido. O marido de Erenice, José Roberto Campos, ergue uma vistosa mansão em outro ponto do mesmo bairro. Segundo registros, o terreno foi comprado há três anos por R$ 4,3 milhões”.

mudancadeparadigmas.com