Fé made in Brazil

A cidade de Danbury, Connecticut a 1h30 de Nova York, tem 84 mil habitantes e uma das maiores comunidades brasileiras nos Estados Unidos: quase 10% da população.

Além da moda de casa na Brazilia’s Boutique o pão de queijo da padaria Padaminas, também não falta “fé exportação“, da Igreja Universal do Reino de Deus a Batista, ao menos 22 denominações evangélicas do Brasil abriram sucursais locais.

A informação é do pastor brasileiro Silvani da Silva, 45, que começou sua Assembleia de Deus Danbury há 12 anos, com 18 pessoas “que estavam sem ter onde orar“.

Já ouvi uma piada de mau gosto de uma pessoa na prefeitura dizendo que tinha que abrir bar, e não igreja”, diz o pastor mineiro.

“E a fé “made in Brazil” é forte. Só a Universal possui 221 endereços nos EUA. A unidade em Danbury explora bordões em espanhol “donde una vida mucho mejor espera por usted”, em um aceno aos hispânicos”.

A igreja Renascer em Cristo, que em 2000 assistiu o fechamento de sete de suas igrejas locais, pela Justiça americana, tem filiais em Nova York e na Flórida.

Luiz Cláudio Santos, pastor visitante, prega em Nova York, em uma das nove igrejas da Catedral de Adoração no país. Com visto religioso, saiu do Brasil em 2013 e diz que “não sabia falar uma palavra em inglês e passava aquela peroba ungida na cara de pau”.

Para não passar vexame ao cantar, já escreveu a pronúncia aportuguesada de hinos gospel, como “rôuli” (holy, sagrado em inglês).

Já o pastor Silva chegou em 1999 e, antes de pregar, foi de jardineiro a açougueiro. Por quatro anos foi ilegal.

Silva mostrou  ao menos “um ponto favorável para cristãos”: tudo indica que o presidente Trump será contra aborto e casamento gay, “coisas que biblicamente vemos de forma contrária”.

Luiz Claudio Santos  disse que entende quem larga tudo para correr atrás do sonho americano, ainda que troque uma vida de classe média por fazer faxina ou cuidar de jardim dos gringos. Informações: Folha de São Paulo

igreja-evangelica-em-danburry

mudancadeparadigmas.com

 

Se você gostou, compartilhe essa matéria ...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someonePrint this page