Gilmar Mendes e Lewandowski batem boca em julgamento no Supremo

gilmar-mendes-e-lewandowski-batem-boca-em-julgamento-no-supremo

A votação de um recurso extraordinário sobre incidência ou não de contribuição previdenciária sobre adicionais e gratificações temporárias, terminou com bate-boca entre os ministros Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski nesta quarta (16) no Supremo Tribunal Federal-STF.

A discussão começou quando Lewandowski chamou de “inusitada” a posição de Gilmar de pedir vista após ter proferido seu voto.

Gilmar rebateu a provocação, dizendo que é Lewandowski quem adota posições “heterodoxas“, como teria feito no Senado, referindo-se ao fatiamento do julgamento do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, em agosto.

Basta ver o que vossa excelência fez no Senado”, disse Gilmar.

“Basta ver o que vossa excelência faz diariamente nos jornais”, respondeu Lewandowski.

Faço, inclusive, para reparar os absurdos que vossa excelência faz“, replicou Gilmar.

Absurdo, não, vossa excelência retire o que disse, vossa excelência está faltando com decoro não é de hoje. Eu repilo, repilo qualquer… Vossa excelência, por favor, me esqueça“, disse Lewandowski.

 “Não retiro“, concluiu Gilmar.

A presidente do Supremo ministra Cármen Lúcia, diante do clima tenso interrompeu a discussão e suspendeu o julgamento do recurso em razão do pedido de vista de Gilmar.

O recurso é de uma servidora de Santa Catarina que pediu a restituição dos recursos descontados, a título de contribuição previdenciária, de parcelas não incorporadas aos seus proventos após sua aposentadoria.

O relator do caso, ministro Luís Roberto Barroso, deu provimento parcial ao recurso, defendendo a tese de que não incide contribuição previdenciária sobre verba que não seja incorporada aos proventos do servidor aposentado.

mudancadeparadigmas.com

 

Se você gostou, compartilhe essa matéria ...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someonePrint this page