Globo é acusada de prestar um “desserviço” para vítimas de abusos, em O Outro Lado do Paraíso

O Conselho Federal de Psicologia-CFP, em nota divulgada nesta segunda-feira(05) criticou a abordagem da novela da Rede Globo ‘O Outro Lado do Paraíso’ dos temas abuso sexual e saúde mental.

O Conselho Federal de Psicologia entende que a telenovela, por se tratar de uma obra capaz de formar opinião, presta um desserviço à população brasileira ao tratar com simplismo e interesses mercadológicos um tema tão grave como o sofrimento psíquico de personagem cuja origem é o abuso sexual sofrido na infância”, diz a nota, publicada no site do órgão: http://site.cfp.org.br/o-outro-lado-do-paraiso-presta-desservico-populacao-brasileira/.

Na história de Walcyr Carrasco, o assunto retrata a experiência de Laura (Bella Piero), uma jovem que sofreu abuso sexual do padrasto, Vinícius (Flávio Tolezani), quando era criança.

Tempos depois já adulta e recém-casada com o médico Rafael (Igor Angelkorte), Laura não consegue se sentir plenamente confortável com o marido por causa do abuso que sofreu.

mudancadeparadigmas.com