Grampo revela Aécio pedindo R$ 2 milhões a dono da JBS

AecioNeves

Joesley Batista, dono da JBS, entregou à Procuradoria-Geral da República-PGR uma gravação na qual, o presidente do PSDB, Aécio Neves (PSDB-MG) pede R$ 2 milhões ao empresário, sob a justificativa de que precisava da quantia para pagar despesas com sua defesa na Lava-Jato,informa O Globo.

O diálogo, de aproximadamente, 30 minutos foi gravado no dia 24 de março no Hotel Unique, em São Paulo. Nele Aécio menciona que o valor é para pagar o criminalista Alberto Toron, que o defende na Operação Lava Jato.

As investigações, contudo, mostrariam para a PGR que esse não era o verdadeiro objetivo de Aécio.

Se for você a pegar em mãos, vou eu mesmo entregar. Mas, se você mandar alguém de sua confiança, mando alguém da minha confiança”, propôs Joesley.

Tem que ser um que a gente mata ele antes de fazer delação. Vai ser o Fred com um cara seu. Vamos combinar o Fred com um cara seu porque ele sai de lá e vai no cara. E você vai me dar uma ajuda do caralho” respondeu Aécio.

O presidente do PSDB indicou um primo, Frederico Pacheco de Medeiros, para receber o dinheiro. Fred, como é conhecido, foi diretor da Cemig, nomeado por Aécio, e um dos coordenadores de sua campanha a presidente em 2014.

mudancadeparadigmas.com

Se você gostou, compartilhe essa matéria ...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someonePrint this page