“Mãe de Geddel tinha papel ativo na lavagem de dinheiro” diz PGR

O rosto com as bochechas rosadas e sorriso de vó boazinha vão contra a fama da matriarca dos Vieira Lima na Bahia. Marluce Quadros Vieira Lima, a octogenária mãe dos irmãos Geddel e Lúcio Vieira Lima, avó de sete netos, é descrita por políticos baianos como uma mulher forte, que sempre controlou os negócios da família com pulso de ferro, informa O Globo.

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, ao pedir a prisão domiciliar da dona de casa Marluce, descreveu-a como uma senhora de idade com papel ativo e relevante na lavagem de dinheiro.

Marluce tinha um papel ativo e relevante nos atos de lavagem. Apesar de ser uma senhora de idade, não se limitava a emprestar o nome aos atos e a ceder o closet. Era ativa”, afirmou Dodge, referindo-se ao local do apartamento que supostamente emprestava para os filhos estocarem dinheiro ilícito.

Antes de ser transferida para o ‘bunker’, parte dos R$ 51 milhões apreendidos estava escondida no closet de Marluce.

Segundo um parlamentar baiano a mãe de Geddel “É uma mulher muito forte, o esteio, a líder da família e quem cuida do dinheiro”.

Além da prisão domiciliar de Marluce,Dodge pediu ao Supremo Tribunal Federal, fiança de 400 salários mínimos para a matriarca Vieira Lima.

mudancadeparadigmas.com