MPF diz que Silvio Santos e Lula se encontraram

O Ministério Público Federal (MPF) relatou em petição encaminhada para 10ª Vara Federal do Distrito Federal que deflagrou a Operação Conclave, sobre uma reunião realizada no Palácio do Planalto entre o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva e Silvio Santos.

Segundo o pedido, o encontro seria para resolver pendências do banco Panamericano. A reunião, que não estava prevista na agenda presidencial, teria acontecido em 22 de setembro de 2010, informa a Veja.

O MPF, afirma ainda que a audiência teve como tema central a “busca de meios a fim de salvar o banco Panamericano” e aconteceu logo após a descoberta pelo Banco Central de “inconsistências contábeis” no Panamericano, que à época pertencia ao Grupo Silvio Santos.

Categoricamente em entrevista dada à imprensa, que o encontro realizado entre o então presidente da República Lula e Silvio Santos teria tido como tema principal a ajuda financeira a ser dada ao Banco Panamericano pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC)”, afirmou o ex-presidente do Grupo Silvio Santos, Luiz Sebastião Sandoval, de acordo com a petição da Procuradoria.

“As fraudes no banco Panamericano vieram a público em novembro de 2010, período no qual o banco anunciou que o seu então controlador, o Grupo Silvio Santos, aportaria dois bilhões e quinhentos milhões de reais na instituição para o “restabelecimento do equilíbrio patrimonial e ampliação de sua liquidez operacional, após a constatação das ditas inconsistências contábeis””.

Após a descoberta das falcatruas, os executivos à frente do banco Panamericano foram demitidos e assumiram novos administradores que, encontraram um rombo de um bilhão e quinhentos milhões de reais que colocava em risco a sobrevivência do banco.

A Procuradoria destaca que “sem alternativa, o Panamericano acabou sendo vendido ao BTG Pactual em maio de 2011”.

mudancadeparadigmas.com