O deboche de Dirceu

Condenado a 30 anos de prisão em segunda instância e usando tornozeleira eletrônica, depois de passar quase dois anos preso, o ex-ministro José Dirceu tem atitude ousada ao pregar a desobediência civil às leis que podem tornar Lula inelegível.

Na mensagem de Ano Novo direcionada a militantes do PT, Dirceu afirmou que o País não pode se curvar a uma “ditadura da toga”. O Poder Judiciário que condenou o ex-presidente Lula por corrupção, o que pode levá-lo à cadeia e torná-lo inelegível, foi o alvo do petista.

Em entrevista a “Isto È”, Roberto Carvalho Veloso, presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil-Ajufe, disse que a postura firme do Judiciário ao processar políticos e poderosos, que “dilapidam o patrimônio público”, é que faz gerar críticas como as de Dirceu. “A opinião do ex-ministro reflete a posição daqueles que estavam acostumados com a impunidade, que se sentiam acima da lei, imunes à jurisdição criminal. A realidade hoje é outra. A Justiça está processando e condenando poderosos. Por isso, surgem essas acusações de que o Judiciário está usurpando a competência do Executivo e do Legislativo. Isso não é verdade”, afirmou.

mudancadeparadigmas.com