O futuro de Lula

O futuro do ex-presidente Lula , após a sentença do juiz Sergio Moro, está nas mãos de três desembargadores do Tribunal Regional Federal da 4ª Região-TRF-4-Victor Luiz dos Santos Laus, Leandro Paulsen e João Pedro Gebran Neto.

Condenação na segunda instância da Justiça Federal faria o ex-presidente começar a cumprir a pena de nove anos e meio de prisão e poderá ficar fora das eleições presidenciais de 2018.

O tribunal costuma ser mais rígido que Moro ao analisar os casos da Lava-Jato. A maior parte dos réus que já foram julgados pelo órgão colegiado teve a pena aumentada. Das 48 decisões do TRF envolvendo a Lava Jato, 30 foram para manter ou aumentar a pena dada por Moro.

“Caso o Tribunal Regional Federal da 4ª Região mantenha a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a tendência é de que o STF confirme a sentença de 9 anos e 6 meses de prisão contra ele. Ministros ouvidos pela ‘Coluna’ dizem que dificilmente a Corte entraria na discussão levantada pela defesa sobre a validade das provas colhidas no processo. Segundo um magistrado, o plenário só reverteria a condenação se fosse encontrado um “erro rombudo”, uma “ilegalidade flagrante”, fato que, se existir, será verificado na 2.ª instância e não chegaria no Supremo”, diz Andreza Matais (Estadão).

mudancadeparadigmas.com