O que as mulheres inteligentes devem saber para ter relacionamentos saudáveis

Antes é preciso deixar claro que não existe varinha mágica. Tudo depende de você!

Mulheres bem sucedidas,inteligentes e realizadas, concluíram que após algumas experiências afetivas frustradas, deveriam mudar seus paradigmas. Isto quer dizer que mudaram a percepção,compreensão e interpretação sobre si mesma e sobre os relacionamentos.

Como disse Joan Baez(cantora norte americana) “ Você não consegue escolher como você vai morrer, ou quando. Você consegue apenas decidir como você vai viver”.

Todos nós queremos amar e ser amados,mas não percebemos o quanto é importante ter conhecimento e domínio sobre nos mesmos , antes de querer ter poder sobre as pessoas.

Para amar alguém de verdade, temos que nos amar muito antes. Não me refiro ao culto excessivo do corpo perfeito , malhado e da beleza externa.

Trata-se do exercicio cotidiano de autoconhecimento para saber quem somos . Vivemos tão voltados para o mundo exterior que dificilmente olhamos para dentro de nós.

È preciso ter coragem para mudar os pensamentos, ações e sentimentos que até hoje nos levou a vivenciar e a fomentar relações doentias e improdutivas.

O auto conhecimento resulta em muitos benefícios para nossa vida: aumenta o autocontrole, gera mais segurança nas atitudes,aponta o que deve ser conservado e o que pode/deve ser

descartado em nossas atitudes e nos faz perceber as coisas,pessoas e fatos com mais clareza. Enfim ,motiva e estimula o auto respeito e a segurança na busca por relacionamentos

verdadeiros cujo sentimento de amor resulta em atenção, carinho, amizade e presença de ambas as partes. Com isso, estaremos prontos para,amar e ser amados.

Veja as qualidade básicas que tornam uma mulher realmente inteligente no assunto “relacionamentos” e que fazem parte do livro “O que Toda Mulher Inteligente Deve Saber”, de

Steven Carter e Julia Soko:

  • Manter-se racional.
  • Deixar sua inteligência controlar suas emoções, e não o inverso.
  • Confiar mais em seus valores do que em seus hormônios.
  • Escolher relacionamentos que a façam feliz e permitam o crescimento.
  • Procurar e acolher pessoas otimistas e encorajadoras.
  • Manter distância de relacionamentos que significam p-r-o-b-l-e-m-a.
  • Afastar-se de pessoas que tentam,injustificadamente, controlá-la ou a façam sofrer.
  • Desenvolver uma visão realista daquilo que deve dar e que pode esperar de um parceiro.

E,não menos importante , uma mulher inteligente jamais se esquece:

  • de que ela é uma pessoa especial , e tem consciencia que uma convivência afetiva saudável é pautada no respeito a individualidade,cumplicidade e aceitação das diferenças;
  • que antes de estabelecer o vinculo no relacionamente é necessário saber quais são as expectativas do outro,caso contrário serão duas pessoas se tolerando (não se relacionando) de forma egoísta ,apenas para satisfazer a necessidade de ter alguém do seu lado;
  • Estar sozinha não significa sentir-se solitária. “Relações saudáveis são relações que nos devolvem a nós mesmos – e, o melhor, devolvem-nos melhorados.

O amor talvez seja isso. Encontro de partes que se complementam, porque se respeitam. E, no ato de se respeitarem, ampliam o mundo um do outro.


“Ninguém é tão completo que seja capaz de preencher totalmente as necessidades do outro.”

Padre F.de Melo