Obcecada por diamante amarelo, ex-primeira dama do Rio de Janeiro pagou R$ 1,8 milhão em joia rara

Condenada a 18 anos de prisão por lavagem de dinheiro e organização criminosa, Adriana Ancelmo, esposa do ex-governador do Rio de Janeiro montou uma coleção de joias extravagantes.

Antes de ser presa, a advogada teria se cansado de diamantes brancos e se interessado apenas pelos amarelos, segundo a diretora comercial da joalheria HStern, Maria Luiza Trotta.

Ela reclamou da qualidade das nossas joias, pois havia ganhado uma joia melhor que veio do exterior e avaliou ser muito melhor que a nossa. Foi assim que sugeri uma visita em nosso laboratório, em 2012“, disse Trotta.

Foi durante um encontro na casa de Adriana Ancelmo e depois de visita ao laboratório da joalheria que, segundo a diretora comercial, Adriana mostrou as joias de diamantes “convencionais” e manifestou interesse de adquirir apenas diamantes amarelos, informa o G1.

Ela me levou num quarto e me mostrou vários brincos de diamante branco, mas que agora só queria amarelo. Foi então que providenciamos um par de brincos de R$ 1,8 milhão que ela comprou. Ela deu um par de brincos antigo dela na troca e a diferença de R$ 600 mil foi paga em três parcelas, que Carlos Miranda pagou em dinheiro na loja“, acrescentou.

mudancadeparadigmas.com