Pessoas com mais de 40 têm melhor desempenho se trabalharem 3 dias por semana

Lazer190416

Economistas da Universidade de Melbourne analisaram os hábitos laborais de 3 mil homens e 3,5 mil mulheres com mais de 40 anos, comparando-os com resultados de testes de capacidade cerebral.As informações são da BBC Brasil.

Os acadêmicos concluíram que o trabalho em tempo parcial mantém o cérebro estimulado e evita exaustão e estresse. E pedem que isso seja levado em consideração pelos diversos países em que a idade mínima de aposentadoria tem sido elevada.

O estudo usou dados de um censo australiano conduzido pelo Instituo de Economia Aplicada e Pesquisas Sociais, também ligados à Universidade de Melbourne.

Participantes fizeram testes em que liam palavras em voz alta, recitavam listas de números de trás para frente e precisavam ligar letras a números com limite de tempo.

Em termos gerais, participantes que trabalhavam por cerca de 25 a 30 horas por semana tenderam a obter os melhores resultados.

“O trabalho pode ser uma faca de dois gumes. Estimula a atividade cerebral, mas, em longas horas e em uma série de funções pode causar fadiga e estresse, o que pode potencialmente danificar as funções cognitivas“, escreveram os pesquisadores.

Colin McKenzie, um dos economistas envolvidos, disse que trabalhar longas horas era mais prejudicial ao cérebro do que ficar sem trabalhar – pessoas trabalhando cerca de 60 horas por semana apresentaram atividade cognitiva menor do que pessoas desempregadas.

No entanto, trabalhar menos de 25 horas também causou redução de habilidade cognitiva.

Não houve grandes diferenças entre homens e mulheres em termos de número ideal de horas de trabalho. Para os pesquisadores, a carga horária laboral ideal pode variar em diferentes países.

“A Austrália, por exemplo, têm quatro semanas de férias anuais, algo maior que o Japão (que tem 10 dias)“.

Medir energia, não tempo.

O foco correto está na sua energia, de acordo com o famoso autor Tony Schwartz: “administre sua energia, não seu tempo”, diz ele.

Schwartz explica que, como humanos, nós temos quatro tipos de energia para administrar todos os dias:

  1. Sua energia física – Quão saudável você está?
  2. Sua energia emocional – Você está feliz?
  3. Sua energia mental – Você está conseguindo se concentrar?
  4. Sua energia espiritual – Por que você está fazendo tudo isso? Qual o propósito?

Uma das coisas que nós esquecemos é que, como humanos, nós somos diferentes das máquinas. Na essência, isso significa que as máquinas funcionam de forma linear e humanos se movem em ciclos.

O entendimento básico é que a mente humana pode se concentrar em qualquer tarefa por 90 a 120 minutos. Após isso, é necessário um intervalo de 20 a 30 minutos para nós nos renovarmos e atingirmos uma boa performance para a próxima atividade.

Então, em vez de pensar “o que eu posso fazer em oito horas no dia“, comece a pensar sobre o que eu posso fazer em uma sessão de 90 minutos. Agora que sabemos que precisamos dividir tudo em intervalos de 90 minutos, é hora de quebrar esses 90 minutos em novas sessões.

Robert Owen, o homem que criou a campanha para que as pessoas não trabalhassem mais que 8 horas por dia, tinha seu Slogan “oito horas de trabalho, oito horas de lazer, oito horas de descanso.”

mudancadeparadigmas.com

Se você gostou, compartilhe essa matéria ...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someonePrint this page