Político ficha-suja é “irregistrável”, diz Fux ao tomar posse no TSE

Ao tomar posse nesta terça-feira(06) como presidente do Tribunal Superior Eleitoral-TSE, o ministro Luiz Fux afirmou nas campanhas deste ano, não haverá espaço para candidatos que não cumpram os requisitos estipulados pela Lei da Ficha Limpa.

A estrita observância à Lei da Ficha Limpa nas eleições de 2018 se apresenta como um pilar fundante de atuação do TSE”.

“Vale dizer: ficha suja está fora do jogo democrático” disse o ministro.

Sem citar nomes, o ministro afirmou que político condenado em segunda instância não poderá concorrer nem mesmo com uma liminar da Justiça.

O ordenamento jurídico brasileiro hoje é claro no sentido de que, incidindo naquelas hipóteses (da Lei da Ficha Limpa), o candidato é inelegível. Isso não significa dizer que o candidato pode se registrar e ter o pedido de registro indeferido. Ele é irregistrável”.

O ministro também garantiu que o TSE vai combater a corrupção como garantia de uma disputa eleitoral justa.

Também a corrupção será severamente punida para que os atuais problemas do Brasil, que desfilam nas manchetes de jornais e nos noticiários, representem uma visão longínqua no retrovisor da história. Uma pessoa corrupta, uma pessoa improba e uma pessoa antiética na vida pregressa não conduz o país para um novo futuro. Conduz o país para o atraso e para a degradação” declarou.

mudancadeparadigmas.com