Presos, ex-ministros confessam abandono e depressão

O ex-ministro Geddel Vieira Lima e o,igualmente, ex-ministro Henrique Alves, já foram políticos poderosos do PMDB e estavam entre os aliados mais próximos do presidente da República, Michel Temer. Mas, eles foram presos, no âmbito da Operação Lava Jato e tudo mudou.

Geddel reclamou do abandono dos amigos, enquanto o advogado de Henrique Alves contou que ele está deprimido.

Amigos de longa data me lançaram no vale dos leprosos” afirmou Geddel na terça-feira(06), em depoimento na Justiça Federal de Brasília.

No mesmo dia, Francisco Eduardo Guimarães, juiz da 14ª Vara Federal de Natal, aceitou pedido da defesa de Alves, que está detido desde junho de 2017, e converteu a prisão preventiva dele em prisão domiciliar porque, o ex-presidente da Câmara e ex-ministro está em depressão.

Henrique Alves está padecendo de alguns males, está em depressão e tomando diversos remédios, além de ter uma idade mais avançada. É plausível deferir a prisão domiciliar considerando que pode ser aplicada como medida cautelar a partir desse momento. Ele também fez o compromisso de que permanecerá fora da atuação política” disse o juiz de Natal ao jornal O Globo.

Os dois foram citados em delações premiadas na Operação Lava Jato pelo recebimento de um total de R$ 322 mil, em propina em uma única obra.

mudancadeparadigmas.com