Procuradores reúnem provas que contrariam depoimento de Lula em ação

Os procuradores da Lava Jato juntaram no processo sobre o apartamento tríplex de Guarujá (SP) provas que contradizem as declarações dadas pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em seu depoimento ao juiz Sergio Moro, na última quarta (10).

Lula afirmou ao magistrado que desconhecia ilegalidades na estatal e afirmou que um presidente da República “não tem reunião específica com diretor” da Petrobras, informa a Folha de São Paulo.

Nos oito anos que eu fiquei na Presidência da República, a gente não tem reunião com a diretoria da Petrobras. Eu em oito anos tive dois momentos: quando nós descobrimos o pré-sal para discutir o plano estratégico e para decidir, sabe que a gente não ia fazer leilão do pré-sal. Era até em uma viagem que eu ia para a Argentina“, disse Lula a Moro, ao ser questionado a respeito de Duque, que ocupou a diretoria de Serviços da estatal.

Entretanto o Ministério Público Federal-MPF, anexou ao processo agendas que mostram ao menos 23 reuniões e viagens de Lula com diretores da estatal em seus dois mandatos, incluindo Paulo Roberto Costa, Renato Duque e Jorge Zelada, todos já condenados na Lava Jato.

Vejam os documentos fornecidos pela própria Petrobras, que é assistente da acusação no processo.

Provas procuradores -Lula reunião