Promotor que humilhou vítima de abuso será penalizado pela Justiça

A 7ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça pediu a investigação da atuação do promotor de justiça Theodoro Alexandre da Silva Silveira por ter humilhado uma vítima de abuso sexual que movia um processo contra o próprio pai, acusado de praticar o crime e engravidar a jovem de 14 anos, que teve autorização judicial para fazer um aborto, segundo publicação do IG.

A jovem, um ano depois, de mudar seu depoimento e negar que tivesse sido abusada pelo próprio pai, passou a ser vitima de agressões. Em razão disso, um exame de DNA foi feito e foi comprovado que a criança era mesmo do pai da garota.

O promotor, durante a audiência usou os seguintes termos.

“tá, assim ó, tu pegou e tu fez, tu já deu um depoimento antes (…), tu fez eu e a juíza autorizar um aborto e agora tu te arrependeu assim? tu pode pra abrir as pernas e dá o rabo pra um cara tu tem maturidade, tu é autossuficiente, e pra assumir uma criança tu não tem? sabe que tu é uma pessoa de muita sorte, porque tu é menor de 18, se tu fosse maior de 18 eu ia pedir a tua preventiva agora, pra tu ir lá na fase, pra te estuprarem lá”…

A desembargadora Jucelana Lurdes Pereira do Santos afirmou que “a vítima tem o direito de entrar com pedido de indenização pela forma como foi recepcionada pela justiça como se ela fosse uma criminosa, esquecendo-se que ela só tinha 14 anos de idade, era vítima de estupro e vivia um drama familiar intenso e estava sozinha em um audiência”.

despacho-de-promotor-rgs

mudancadeparadigmas.com