“Quase ninguém é capaz de apostar vinte centavos no seu governo.Prove que nós estamos errados” – Conselhos de um jovem liberal a Michel Temer

Michel Temer, aqui vão alguns conselhos.

Corte na carne. De verdade. Cá entre nós, o Ciro pode até ser bom de retórica, mas dá pra cortar bem mais que bilhão. E você sabe disso. Corte pastas, cargos comissionados, publicidade oficial. Privatize. Desestatize. Tem boquinha demais pra peixe de menos.

Se você quer que a população entenda que é preciso fazer um ajuste, comece ajustando o seu próprio governo. Qualquer coisa diferente disso é papo pra inglês ver.

Ouça mais o que Paulo Rabello de Castro, Marcos Mendes e Mansueto Almeida Jr. têm a dizer. Vá por mim: você pode ser bom em dar tapinhas nas costas, mas não entende mais do que esses caras sobre o que realmente precisa ser feito.

Nessas horas é bom baixar a cabeça. Para o seu próprio bem. A Dilma nunca ouviu ninguém e tá agora saudando mandioca em Porto Alegre. Você não quer recitar mesóclise no interior de São Paulo, não é mesmo?

A ideia do Cartão Reforma e da regularização das propriedades é boa. Deixe o Paulo participar mais dessa parte e vá namorar com a Marcela. Pare de voltar atrás nas suas decisões. Você não ganha confiança da população se fazendo de ensaboado.

Se você diz que não dá a mínima pra popularidade (e a gente finge que acredita), ao menos tome posturas coerentes. Não dá pra fazer reforma de verdade desse jeito. Se basta uns artistas pelegos protestarem pra você se esconder debaixo da mesa, é porque nada vai sair do lugar.

Não tente barrar a Lava Jato. NÃO VAI ROLAR.

Passou da hora de mandar o José Serra plantar batata no Chile. Não dá pra você manter como Ministro das Relações Exteriores um cara que diz que é lenda esse papo que o Brasil é um país fechado ao comércio internacional. Especialmente quando esse cara se chama José Serra.

Abra mais o seu espaço para as mulheres. Tem homem demais do seu lado e competência não é bem o forte de muitos deles. Eu sei que você conviveu muito tempo com Dilma Rousseff, Erenice Guera, Izabella Teixeira, Gleisi Hoffman, Ideli Salvatti, mas o que não falta é mulher competente nesse país.

O que raios Helder Barbalho, Eliseu Padilha, Sarney Filho, Leonardo Picciani e Gilberto Kassab fazem no seu governo? Se você está tão interessado assim em reformar o país, que tal começar pela Esplanada dos Ministérios?

Abra o mercado. A gente passa 153 dias por ano só pra declarar e pagar impostos, 101 dias para abrir uma empresa e outros 400 só pra obter alvará de construção. É dia que não acaba mais. Abrir um negócio por aqui é quase como se você se voluntariasse para participar de algum experimento bizarro nível Jogos Mortais.

Não é de surpreender que tanta gente sonhe com o funcionalismo público. Como é que você quer um país minimamente saudável economicamente com esse Estado paquiderme, cara pálida?

O seu tempo é curto. Se eu fosse você, eu apertava o pé. Você tem duas maneiras de entrar pra história. A primeira é como alguém que realmente acrescentou alguma coisa ao país. A segunda é como um cara que nunca disse a que veio.

Quase ninguém é capaz de apostar vinte centavos no seu governo. Eu sou um deles. Prove que nós estamos errado”.   Trechos do texto originalmente publicado por Rodrigo da Silva, 29, jornalista e fundador do site Spotniks. Informações: Veja

mudancadeparadigmas.com