Samarco é flagrada desmatando área de mata atlântica em MG

A mineradora Samarco foi flagrada desmatando um trecho de mata atlântica na região de Bento Rodrigues onde houve o rompimento da barragem de Fundão, em Mariana, na Região Central de Minas Gerais. Donos de propriedades rurais, vizinhos das barragens fizeram denuncia.

Os policiais da Polícia Militar de Meio Ambiente vistoriaram o local e constataram, não só, que a Samarco desmatou uma área de um quilômetro e trezentos metros quadrados de mata atlântica bem como, aterraram um trecho do córrego Santarém.

A mineradora também é acusada de invadir propriedade privada.

Na região onde foram constatadas as irregularidades, a mineradora começou a construir um dique, que seria usado para conter o vazamento de rejeitos de minério que ficaram na região após o rompimento. Segundo o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), a empresa não tem licença pra fazer o dique.

 “É uma inversão de valores. É uma destruição causada pela empresa de num patrimônio que não é dela e que depois ela se apropria como se fosse gestora. Essa tragédia tem que ser um marco na história de Minas Gerais. Não para acabar com a mineração, mas, para acabar com a mineração irresponsável e para acabar com a afronta com o poder constituído. Porque é isso que nós estamos presenciando já há quase sete meses no caso da Samarco”, disse o promotor Marcos Paulo de Souza Miranda.

A Samarco declarou que não foi notificada sobre o embargo e que a construção do dique é fundamental para a recuperação do Rio Doce.

Em 5 de novembro, o rompimento da barragem de Fundão, que pertence à mineradora Samarco, cujas donas são a Vale e a BHP Billiton, afetou distritos de Mariana, além do leito do Rio Doce. Os rejeitos atingiram mais de 40 cidades de Minas Gerais e no Espírito Santo e chegou ao mar. O desastre ambiental é considerado o maior e sem precedentes no Brasil. Dezenove pessoas morreram. Informações e foto: G1

Samarco desmatando Mata Atlantica

mudancadeparadigmas.com

Se você gostou, compartilhe essa matéria ...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someonePrint this page