TJSC afasta desembargador que fez “nude”

Acusado de corrupção pelo advogado, Felisberto Córdova, durante uma sessão de julgamento, o desembargador catarinense Eduardo Mattos Gallo Júnior foi afastado pelo Órgão Especial do Tribunal de Justiça de Santa Catarina. por 140 dias, diz o Conjur.

O procedimento preliminar teve início depois que Gallo Júnior foi chamado de corrupto durante sustentação oral na 1ª Câmara Cível, em agosto deste ano. Exaltado, Córdova declarou que o julgamento em pauta era “comprado”, pois o relator do processo teria pedido propina de R$ 700 mil para julgar a favor da outra parte.

O desembargador é alvo de processo disciplinar por três denúncias: usar sua influência na aquisição de um imóvel comercial em Florianópolis, prestar assessoria jurídica a um servidor público e divulgar nas redes vídeo em que aparece nu para mostrar supostas agressões da ex-mulher.

Assista ao vídeo em que um advogado acusa o desembargador: