Você sabe por que os pacientes recebem gelatina no hospital?

Segundo o site americano Healthy Food Forever, há uma razão científica para isso. A gelatina é um alimento de fácil digestão e, portanto, não prejudica o estômago dos pacientes em recuperação.

Além deste benefício, a sobremesa contém açúcar e proteínas, fornecendo a quantidade de calorias necessárias para pacientes em recuperação.

A gelatina é considerada um “líquido claro” – como caldos, sucos e chás – e, portanto, fácil de ser digerido, mas ainda assim rico em nutrientes. Ela melhora a secreção e mucosa estomacal e pode funcionar como tratamento para alergias e intolerâncias alimentares, também oferecendo benefícios para os ossos, articulações e até mesmo na qualidade do sono.

O alimento contém aminoácidos (prolina e glicina) que atuam na composição do colágeno, presentes nos tecidos dos seres vivos. Esses componentes são importantes para a formação do nosso corpo, da pele, do cabelo, das unhas e o fortalecimento do sistema imunológico. A glicina também tem propriedades anti-inflamatórias, ajudando na cicatrização.

As gelatinas feitas nos hospitais geralmente são direcionadas a esses pacientes, mas seus benefícios podem se aplicar a todos. A sobremesa rica em colágeno absorve água e ajuda a manter os fluidos do trato digestivo, promovendo um trânsito intestinal e fezes saudáveis. Informações: Veja

mudancadeparadigmas.com