Você sabia que um copo de vinho diariamente retarda o envelhecimento da memória?

vinhomemoria
“ O vinho é o medicamento que rejuvenesce os velhos, cura os enfermos e enriquece os pobres” (Platão)

Cotidianamente, presenciamos, pela mídia, discussões, pesquisas e estudos com opiniões divergentes quanto aos benefícios de determinados alimentos. No entanto, quando se trata do vinho estas divergências são minimizadas.

Neste contexto, é importante transmitir às pessoas os benefícios que o vinho pode oferecer desde que degustado com moderação e por pessoas que não apresentem contraindicações ao consumo de bebidas alcoólicas.

O vinho tinto, na verdade pode agregar mais valores do que simplesmente compor um cardápio. A presença dos poli fenóis, tem um potente efeito antioxidante e de ação antibiótica, além de preservar a memória por mais tempo, vez que, o declínio cognitivo é uma parte normal do envelhecimento.

Em pesquisas recentes, cientistas da Rush University Medical Center, em Chicago divulgaram a descoberta de um estudo sobre envelhecimento, publicado no “The Journal of a Associação de Alzheimer” demonstrando que apenas um copo de vinho tinto por dia pode retardar deterioração mental.

No Brasil, estudo feito no Instituto do Coração, em São Paulo, coordenado pelo Prof. Dr. Protásio Lemos da Luz, ilustra a admirável relação de harmonia que existe entre os componentes do vinho ,”mormente dos poli fenóis com o álcool.

É justamente esta relação, que pode ser tão diversa e harmônica, é que faz do vinho um alimento e uma bebida tão especial e diferente de qualquer outra. É esta harmonia que levou o vinho para junto dos deuses e a aparecer na simbologia e nos cultos religiosos.

É esta harmonia que extrapola a taça e a garrafa que atinge o espírito (e inspira os artista e os poetas) e o corpo das pessoas (promovendo a saúde).” Segundo Jairo Monson de Souza Filho, Médico in Jornal Bom Vivant.

Outros estudos sobre o declínio cognitivo também têm demonstrado que o vinho contém altos níveis de flavonoides, compostos naturais que têm um efeito antioxidante, que ajuda com a boa circulação sanguínea e melhora da função cognitiva. Estes flavonoides estão relacionados com a prevenção e melhoria de diversas doenças, incluindo a síndrome metabólica e as doenças associadas, como diabetes e hipertensão, além da diminuição do risco de obesidade e de menor probabilidade de coagulação sanguínea.

E não para por ai. Estudos e pesquisas estão sendo desenvolvidas para provar que as substâncias encontradas na uva/vinho podem colaborar no tratamento de infecções por bactérias, falha da visão, estresse e saúde sexual .

Embora estes estudos mostrem a correlação e não a causa, vamos nos beneficiar do vinho tinto com moderação, agregando á este prazer, uma alimentação equilibrada e exercícios físicos diários, o que manterá a função cognitiva ativada além de reduzir o risco de desenvolver doenças como Alzheimer.

Seleção dos vinhos mais saudáveis (Sonoma)

De acordo com a classificação, escolha seu rotulo preferido e saboreie uma taça por dia

1. Vinho tinto

2. Vinho seco e com pouco açúcar residual

3. Vinhos com baixa graduação alcoólica (menos de 13%)

4. Uvas Tannat ou Tempranillo

5. Vinhos de Bordeaux, Rioja, Uruguai ou Brasil

6. Vinhos orgânicos, biodinâmicos ou naturais

Sugestões de filmes sobre o tema:

  • Sideways – Entre umas e outras – Direção: Alexander Payne
  • Red Obsession – Direção: David Roach
  • Um bom ano Direção – Ridley Scott
  • Entre Vinhos e Amores – Direção: Allison R. Hebble

 

“Quero um bom vinho, uma boa trilha sonora, um bom lugar e um novo e arrebatador amor. (Roger Stnakewki)

Se você gostou, compartilhe essa matéria ...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someonePrint this page